Equipe Quântica vence HaQathon 2016

grito-da-vitoria2

Aplicativo criado pelo proprietário da Duplo D e Equipe Quântica inova ao se preocupar com a qualidade de vida dos idosos.

Prevenção, saúde e facilidade para o cuidado da maior idade são características do projeto criado por Daniel Skroski, proprietário da Duplo D, para o HaQathon 2016, concurso de soluções de tecnologias mobile promovido pela Quantum, do Grupo Positivo, no último fim de semana (02/12). A Quântica é formada por Daniel Skroski, Ana Weigert, Marquistei Medeiros e André Ribeiro. Veteranos em eventos de tecnologia e inovação, o time aproveitou as qualificações de cada um para fazer a diferença na primeira edição do HaQathon.

Com o tema “Como é possível melhorar a vida das pessoas por meio do uso do smartphone” os participantes foram em busca das soluções. Pensando em facilitar o dia a dia dos idosos e dos familiares, a Equipe Quântica, formada especialmente para participar da competição, surpreendeu os jurados e inovou ao criar o Wilson Care. “Após pesquisa, notamos a importância em trazer a tecnologia para o público mais velho, que muitas vezes necessita de uma terceira pessoa para ter mais qualidade de vida e praticidade”, diz Daniel Skroski, proprietário da Duplo D e inovador nas áreas de design e desenvolvimento. Além de prevenir doenças e acidentes com o idoso, a solução permite que o cuidador dê a merecida atenção, mesmo estando longe.

O estudo da ONG mostra que a população idosa vai umentar 15% até 2030.
Isto significa mais de 15 bilhões de dólares gastos em tecnologia em todo mundo.

O projeto leva a tecnologia para o maior idade, inovando a forma da utilidade, já que o público não se familiariza facilmente com os smartphones. “Ao invés de isolar as pessoas com mais idade, o Wilson insere-os no mundo virtual, mantendo seus cuidadores, sejam familiares ou amigos, sempre por perto”, comenta Daniel. O próximo passo da equipe Quântica é buscar investidores para fazer o projeto acontecer.

Entenda como funciona o Wilson Care:

Enquanto uma espécie de caixa de som com vários sensores e funções de áudio e voz, fica ao lado do idoso, a família ou o cuidador monitora para garantir a saúde e bem estar do seu companheiro. Algumas das praticidades do aplicativo são o monitoramento de conversas, medicação adequada, medidor de pressão, glicemia, e ainda alerta para possível acidente que venha acontecer. Com sensores instalados em alguns locais da casa, é possível saber se a pessoa foi ao banheiro ou saiu de casa.

O nome Wilson Care foi inspirado no filme Náufrago (2000), quando Chuck, personagem de Tom Hanks, cria o Wilson como seu companheiro para dar forças enquanto luta pela sobrevivência na ilha. A equipe conta que a ideia é o “Wilson” atual, é ser o companheiro do idoso que precisa de cuidado, ou as vezes apenas de alguém para conversar.

“Sabemos que a pior coisa para nossos avós e parentes da maior idade é se sentir inútil, e como geralmente não compartilham isso com os familiares, o aplicativo é capaz de identificar os sentimentos através das conversas e interação. Dessa forma, podemos lidar melhor com os idosos que amamos”, diz Daniel.

Mais informações sobre o Wilson poderão ser vistas no site, que será lançado em breve (Wilsoncare.com.br).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *